sábado, 5 de julho de 2008

box



box


Mais uma vez apaixonei-me, mais uma desilusão, mais um sofrimento, mas desta vez já estava preparado para o que vinha. Aprendemos com os erros, certo?
Apesar de pensar que o meu coração nunca mais veria a luz do dia, tu iluminaste-o. Pena que tenha sido desta maneira e nesta situação. Será que há volta a dar?
Porque é que quando estamos juntos é uma coisa e quando cada um volta para o seu refúgio parece que não nos conhecemos?
Sou exigente. Tenho noção disso. Sou carente. Tenho noção disso. Sou mimado. Tenho noção disso. Tenho defeitos. Tenho noção disso. Tenho qualidades. Tenho noção disso.

Não quero voltar a apaixonar-me.

Guarda tudo o que resta de mim numa caixa, e leva-a. Queima, destrói, faz o que quiseres, simplesmente apaga os resquícios que existem de mim dentro de ti.

Put it in the box!

Esta noite cheguei a casa e senti o que não devia sentir, sinto-me FODIDO!
O mais estranho... Eu não te conheço mas deixas-me neste estado.

Estou a voltar a sentir.

Não quero.

Podes achar que sou doente, maluco, whatever... Simplesmente fizeste-me sentir como eu não me sentia desde Outubro passado.

Esta é a verdade...

take the box.

4 comentários:

Pedro Espírito Santo disse...

"I'd rather bleed with cuts of love
than live without any scars"

Não te prives da possibilidade de estares apaixonado. Na caixa guardam-se as boas recordações, os momentos. As outras, deixamo-las escapar para a atmosfera até as perdermos de vista.

Os bons momentos ninguém tos vai tirar.

Britannicus Intelectus disse...

"i feel
emotional landscapes
they puzzle me

then the riddle gets solved and you push me up to this:

...state of emergency...
...how beatuiful to be!...
...state of emergency...
...is where i want to be..."

(esperança...sp esperança..;) mesmo nas piores experiencias, retira-se sp algo de bom. por isso, fica com a caixa.) ;)

Carolina Caldeira disse...

Nenhum amor é igual... e é essa diferença que os torna sempre especiais quando aparecem ;)
Os erros... gostamos de pensar que aprendemos alguma coisa com eles (e até aprendemos...), mas na altura as situações parecem sempre desiguais, logo não nada a aplicar de lições anteriores. O ser humano é estúpido... mas também é único. Tira proveito de tudo, enquanto te sentires bem é porque vale a pena, quando isso deixar de acontecer, faz como toda a gente... compra uma caixa de gelado, senta-te a ver um filme e chora. Chorar lava a alma.

Morcegos no Sótão disse...

Outubro é o mês propício às paixões.

Os meus Outubros são sempre especiais.

Paixões são sempre giras. Dê p'ra onde der. It makes you feel alive*

Guess